CHICAGO, VALE A VISITA? SIM!

E vale cada brisa que sopra por lá! Faz frio, sim! Mas também causa calor, apesar das altas temperaturas que ocorrem na série ER – Emergency Room. Para os que estão com mais de 50… ou George Clooney trabalhando no papel de pediatra? Foi lá, em Chicago.

A cidade apresenta uma pegada Estados Unidos de verdade, em comparação com Washington e Nova York, onde toda a vida é mais globalizada. Chicago tem o bom das duas cidades, sendo a terceira maior cidade dos Estados Unidos, possui uma arquitetura considerada vanguardista no país.

É super moderna, mas com uma história importante. Sua arquitetura influenciou durante muito tempo o país e o mundo. Arquitetos renomados ficaram mundialmente conhecidos trabalhando em Chicago e, especialmente após o Grande Incêndio de 1871, redesenharam todo o centro da cidade com muita originalidade.

Visitei Chicago pela primeira vez em 1992, como fui a trabalho não pude explorar a cidade. Conseguir ir ao Art Institute of Chicago e a exposição dos impressionistas, “De Poussin a Matisse”, me marcou para sempre. Voltei à cidade algumas vezes nos últimos anos, mas sempre adicionava algo à lista de lugares que deveria conhecer.

Em 2018 tive a oportunidade de passar pela cidade com o luxo de não ter compromissos e horários marcados. Em combinação com uma viagem de esqui à Aspen, no Colorado, consegui avançar muito na lista e conhecer novos lugares. A cidade continua me surpreendendo com programas que possuem capacidade de se manter atual e captar nossa atenção. Pretendo voltar sem o frio e a chuva que tivemos que enfrentar, durante a nossa passagem pela cidade.

Hoje eu quero destacar dois programas indispensáveis em Chicago: o Art Institute of Chicago e o cruzeiro de barco pelo rio, com a Fundação de Arquitetura de Chicago.

O Art Institute foi inaugurado em 1879, com localização privilegiada no centro de Chicago, o museu possui 8 edifícios e ocupa uma área de 93.000 mil metros quadrado.

Com um acervo que possui 300 mil obras de arte e contam mais de 5 mil anos de história, o museu possui obras de artistas renomados, entre eles, Van Gogh, Renoir, Picasso e Monet. Como o passeio levou o dia inteiro, aproveite para conhecer o restaurante Terzo Piano que fica localizado dentro do Museu no 3° piso. O restaurante conta com um estilo moderno, o menu é assinado pelo chef Tony Mantuano, e no cardápio opções que contam com ingredientes frescos, orgânicos e locais.

Infelizmente, desta vez não conseguimos fazer o passeio pelo rio, como mencionei no outro post, quando passamos por Chicago estava muito frio, mas já tive a oportunidade de realizar e continuo indicando. A Chicago Architecture Foundation organiza os passeios, o trajeto que é realizado no rio Chicago, passa pela região central e permite aos visitantes ter uma visão privilegiada da cidade. A fundação dispõe de voluntários que durante a excursão contam em detalhes a história da cidade e os diversos estilos arquitetônicos, além dos nomes por trás das construções.

Como estava muito frio, optamos por programas mais “quentinhos”. E dessa vez fomos ao tão famoso Skydeck, que fica no 103 ° andar do edifício Willis Tower, segundo maior prédio e primeiro maior observatório dos EUA. Uma atração que difere dos outros observatórios é que a torre conta com plataformas com piso de vidro, que permite a sensação de estar flutuando a 412 metros de altura. No alto a vista panorâmica permite os vislumbre de partes de Michigan, Indiana, Illinois e Wisconsin, estados dos EUA.

Outra dica de passeio é o Millenium Park. Inaugurado em inaugurado em 2004, com uma área verde com mais de 100 mil m2, está localizado dentro do Grant Park. O espaço recebe eventos, festivais, shows, exibições de filmes e outras programações. No inverno, uma grande pista de patinação torna-se uma das atrações mais comentadas da cidade.

O parque é super requisitado por outro motivo, dentro dele está a Cloud Gate do artista Anish Kapoor. Uma obra de arte gigante de prata, que também é conhecida como The Bean, ou o feijão, e reflete diversos ângulos da cidade.

 

Nas fotos acima, podemos ver, à esquerda, a obra Cloud Gate e em seguida nosso reflexo em todo o parque. A dica é incluir na mala casaco impermeável, botas impermeáveis, boina, chapéu, foulart e cachecol bem quentinho.

Chicago foi a primeira cidade que recebeu um restaurante Ralph Lauren, marca que é a cara da cidade!

A cidade possui uma das maiores lojas da marca Ralph Lauren, localizado na maior avenida de compras da cidade, Magnificent Mile. A marca abriu o restaurante na cidade em 1999, com decoração clássica no estilo inglês, todo em madeira, com um cardápio variado, o restaurante vale a visita e é ideal para o almoço ou janta. Para os que buscam um bom drinque, o restaurante também possui bar, aquecido por lareira.

 

 

Posts Mais Vistos

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

Veja também!